eyes_02.jpg

Traumas oculares graves: saiba quais são os acidentes mais comuns

Uma das melhores formas de evitar acidentes é saber de que forma eles acontecem. Por isso, reunimos aqui informações sobre os traumas mais comuns que podem afetar a região dos olhos. Estes são os chamados traumas oculares, uma das principais causas da perda da visão no Brasil e no mundo. Conheça quais são os riscos mais comuns e fique atento para evitá-los, quando possível.

Traumas oculares: os 8 acidentes mais comuns

1) Produtos químicos

O olho humano é um órgão extremamente sensível e, por isso, precisa de cuidados e atenção especial. O contato com substâncias tóxicas, por exemplo, pode causar lesões graves. A principal recomendação quando isso acontece é lavar a região com água abundante e não usar nenhum outro tipo de medicamento. Procurar ajuda especializada é outra indicação importante para estes casos. O cuidado deve ser redobrado com substâncias como a soda cáustica, que causam danos ainda mais sérios nas córneas e podem levar à cegueira.  Continue Reading

111olhocrianca.jpg

Microftalmia e Anoftalmia: tudo sobre a perda visual congênita

Doenças congênitas estão entre as principais causas da falta de visão em um ou ambos os olhos. São problemas oculares que acontecem durante a gestação, geralmente relacionados a alterações genéticas ou fatores ambientais. Você sabe o que é microftalmia e anoftalmia? Confira neste post mais sobre o assunto!

Microftalmia e Anoftalmia

Estes são termos utilizados para caracterizar a doença ocular congênita. Quando a criança apresenta microftalmia, um dos olhos é menor do que o outro. Anoftalmia é a ausência do globo ocular. Ambos são quadros raros e podem ser diagnosticados durante a gestação. A microftalmia é mais comum, afeta um em cada 10 mil bebês, enquanto a anoftalmia pode ocorrer em um de cada cem mil nascimentos.

Alguns quadros de microftalmia grave podem se assemelhar a anoftalmia, porque há apenas um pequeno traço do globo ocular. Nesses casos, para garantir um diagnóstico correto, de microftalmia ou anoftalmia, é necessário realizar um exame histológico.  Continue Reading

6923.png

O que diz a lei sobre a visão monocular?

A capacidade de enxergar com apenas um dos olhos é denominada visão monocular. Doenças congênitas, traumas oculares, tumor na retina e glaucoma estão entre os fatores mais comuns que podem causar a perda da visão. Quem enxerga desta maneira tem a noção de profundidade afetada e o campo periférico limitado.

Depois de um período de adaptação, pessoas que possuem visão monocular conseguem voltar à rotina normal: podem voltar ao trabalho, dirigir, praticar esportes. Mas, ainda que não precisem se privar de trabalhar ou das atividades de lazer, são pacientes que tem a capacidade de ver o mundo comprometida. Como há a perda de uma parte do campo de visão, há também uma dificuldade maior para executar algumas tarefas.

Uma dúvida comum é: pessoas com essa dificuldade são consideradas, por lei, portadoras de necessidades especiais? Até pouco tempo, as leis que protegem pessoas com algum tipo de deficiência não se estendiam para quem tem visão monocular. Mas, nos últimos anos, esta realidade vem mudando. Confira alguns dos direitos conquistados por quem tem visão monocular!

Concursos

Recentemente, a visão monocular foi reconhecida como deficiência física pela Justiça do Trabalho. Sendo assim, pessoas com capacidade de enxergar com apenas um dos olhos agora têm direito a concorrer a vagas especiais em concursos públicos. A lei que garante este direito é a 8.213-91. Conforme regulamentado pelo artigo 93: 

A empresa com 100 (cem) ou mais empregados está obrigada a preencher de 2% (dois por cento) a 5% (cinco por cento) dos seus cargos com beneficiários reabilitados ou pessoas portadoras de deficiência, habilitadas, na seguinte proporção:

I – até 200 empregados 2%;

II – de 201 a 500 3%;

III – de 501 a 1.000 4%;

IV – de 1.001 em diante 5%.

Esta é uma decisão que pretende melhorar a qualidade de vida e as oportunidades de trabalho para quem tem visão monocular. 

Trabalho

Esta mudança também repercute na procura por empregos no mercado de trabalho. Agora, quem tem visão monocular pode se candidatar às vagas especiais de diferentes áreas. Até a assinatura da decisão judicial, a característica não era considerada deficiência por lei, mas seus portadores encontravam dificuldades para serem admitidos nos empregos para os quais se candidatavam, por possuírem a visão periférica limitada.

Empresas que não cumprem as disposições da lei 8.213-91, não preenchendo as vagas determinadas para portadores de deficiência, devem pagar uma multa de R$1.000,00 por dia. O dinheiro arrecadado em casos de descumprimento da lei é revertido para o Fundo de Amparo ao Trabalhador.

Leis estaduais

Diferentes leis estaduais buscam ampliar os direitos de quem possui visão monocular. Estas leis, que tem validade apenas em âmbito estadual, consideram que pessoas que enxergam com apenas um dos olhos possuem algumas restrições e dificuldades, portanto, devem ter direitos especiais que garantam a sua qualidade de vida.

A lei 21.458, por exemplo, de Minas Gerais, reconhece a visão monocular como deficiência física no estado e assegura às pessoas que possuem esta característica todos os direitos e benefícios previstos para pessoas portadoras de deficiência.

O que você acha destas mudanças? Compartilhe sua opinião nos comentários.

Geraet_beim_Optiker.jpg

Conheça novas tecnologias para a área de oftalmologia que estão revolucionando tratamentos

Todos os setores de saúde estão sendo positivamente impactados pelo avanço tecnológico. Novos aparelhos para diagnósticos, novos tratamentos e avanços na clínica cirúrgica são constantes. Com a oftalmologia não é diferente. Os exames com boa resolução de imagens, por exemplo, permitem que os diagnósticos sejam mais precisos e precoces, agilizando os tratamentos das patologias detectadas. Ficou curioso? Então conheça as novas tecnologias para a área de oftalmologia que estão revolucionando a relação entre médicos e pacientes.

Facilidade nos exames e no gerenciamento de prontuários

Você sabia que hoje já é possível enviar o resultado de exames por meio da internet? A novidade agiliza o processo: os oftalmologistas têm acesso imediato aos resultados e, assim, podem fazer diagnósticos mais rapidamente. Além disso, como o resultado é virtual, fica mais fácil armazená-lo, possibilitando ao médico ter um histórico detalhado do paciente. Isto resulta, consequentemente, em um melhor suporte para a saúde.

Técnicas para diagnóstico

Equipamentos completos de avaliação biométrica são usados como ferramenta de diagnóstico e viabilizam o exame completo dos olhos do paciente através de um procedimento rápido e único. Por meio deste tipo de exame o especialista consegue medir a espessura do cristalino, da retina e da profundidade da câmara, o que auxilia no diagnóstico de diversas doenças do olho.

Há também aparelhos que produzem imagem digital profissional da retina, entre outras partes do olho, que também são usados como acessórios para diagnóstico.

Cirurgias a laser

Quem passou por uma cirurgia de catarata antigamente sabe bem o quão complicado era: com anestesia geral e internação. Hoje, graças ao avanço da tecnologia, o procedimento para retirada da catarata é feito com anestesia local e com alta imediata, resultado das cirurgias a laser. Segundo a revista “Exame”, há uma nova tecnologia na área, chamada laser do femtosegundo, que possibilita uma recuperação muito mais rápida: reduz de sete para três dias o período para que o paciente que faz a cirurgia de catarata volte a enxergar plenamente. Continue Reading

PRÓTESE OCULAR , VERDADEIRAMENTE, PERSONALIZADA

A prótese  deve se adaptar ao contorno da órbita e de seus tecidos , em lugar de forçar os tecidos  a suportarem um elemento estranho ”  ( Lee  Allen)

foto molde

Como dito , no post anterior , as próteses oculares da atualidade , seguem os mesmos passos de uma prótese odontológica  convencional  ( elas são próteses odontológicas  da  área de prótese  bucomaxilofacial)

Continue Reading

OLHO DE VIDRO ??

slidePor trazer uma grave desarmonia  facial e, por  ser  o olhar , o nosso   cartão de visitas .  A  reabilitação  estética , de uma perda ocular , sempre fez parte  da história  da  humanidade .

Na antiguidade ,  metais e pedras preciosas eram usadas  para a fabricação  de próteses oculares  rudimentares.

No século XIX , o alemão   Ludwig Muller Uri , que confeccionava  olhos de vidro para bonecas ,  passou  a usar o seu talento  na produção de olhos artificiais para pacientes. Iniciando  , assim, uma dinastia familiar , na produção de “olhos de vidro ” , que durou até  a segunda grande guerra.

Nessa época , houve um grande aumento na demanda por esse tipo de prótese. E , as próteses alemãs  estavam impedidas para  os aliados .

Assim , um grupo de cirurgiões  dentistas das forças armadas americanas , baseando-se  nas técnicas  de próteses  odontológicas,  desenvolveram uma técnica  de prótese ocular  individualizada ,  feita de ACRÍLICO  ( polimetilmetacrilato – PMMA)

Por possuir inúmeras  vantagens  em relação  ao vidro  ,  como : maior moldabilidade ,  virtualmente inquebrável , não sofrer ataque das secreções oculares , poder ser polido varias vezes . A técnica  do  acrílico tornou-se   a escolha  para fabricação  das próteses oculares .

Hoje em dia , em todas as partes do mundo  as próteses oculares são feitas de acrílico.

Entretanto , o termo  ” OLHO DE VIDRO”  permanece  no imaginário  popular  até  os dias  de hoje …